Alta carga tributária de Mato Grosso, tem feito grandes empresas fecharem as portas e impedido a instalação de novos empreendimentos.

Mato Grosso é o estado que mais penaliza o produtor com tributos. 

No passado o estado de Mato Grosso, recebia muitos empreendedores, desde o pequeno autônomo até as grandes indústrias, com capacidade de empregar milhares. De um tempo pra cá, esse movimento diminuiu, e a tendência é continuar caindo.

Quando empresas quebram, o resultado é terrível. Pai de família desempregado, dívidas que serão difíceis serem quitadas, Inadimplência, problemas com o banco e às vezes, com a justiça.

Pior ainda é quando as empresas estão quebrando, e outras não estão instalando-se no lugar. Para o pai de família voltar a trabalhar. Esse infelizmente é o reflexo do Estado de Mato Grosso. Tudo isso devido a grande carga tributária presente no estado.

Empresa de tecelagem que não teve sua instalação concluída, devido à alta carga tributária.

O braço direito do estado é o agricultor, que mesmo com uma taxa gigantesca de impostos, ainda continua persistente. Mas até eles, estão fortemente desmotivados. O canal “Papo de cabine” do Comandante Antônio Carlos, mostrou a triste realidade enfrentada pelos produtores, que estão reduzindo o quadro de colaboradores e trabalhando com menos máquinas, do que poderiam. Sem contar em fábricas que começaram a sua instalação no estado, mas depois desistiram.

Algodoeira que está trabalhando com somente parte da sua capacidade, pra não ser taxada com mais impostos do que já tem.

O Comandante mostrou que produtos como uma simples camiseta produzida com o algodão plantado aqui mesmo no estado. Tem cerca de 93,5% de imposto embutido.

Estados como São Paulo e Manaus, já perceberam que as empresas são importantes e que pessoas desempregadas não é bom, e já diminuíram a sua carga tributária. O Mato Grosso permanece com o título de “estado que mais tribuna o produtor”.

Kassiano Souza/ MT Alerta.