Suspeitos de matar e roubar vítima de 34 anos, em Várzea Grande, são presos pela Polícia Civil

Crime foi esclarecido em pouco mais de 48 horas pelas equipes da delegacia. Outras duas pessoas foram presas no domingo, por envolvimento no crime.

PJC-MT

Os dois jovens suspeitos pela morte de Cássio Rogério Gonçalves foram presos pelas equipes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A vítima foi encontrada morta em sua residência, em Várzea Grande, e corpo apresentava 16 perfurações por objeto cortante desferidas no abdômen e pescoço. Os suspeitos, um de 18 anos e outro de 17 anos, foram apresentados à delegacia por familiares e prestaram depoimento à delegada Eliane Moraes, que preside a investigação.

Contra o rapaz de 18 anos foi cumprido o mandado de prisão preventiva deferido pela Justiça. A medida de internação do adolescente, representada pela delegada, aguarda manifestação do Ministério Público para posterior autorização judicial.

Os dois alegaram em depoimento que cometeram o crime para roubar a vítima.

Policiais da DHPP também localizaram, a partir de diligências realizadas desde a data do crime, mais pertences da vítima, sendo dois notebooks e também o veículo, que foi deixado na região do CPA, na Capital.

A investigação do homicídio contou com trabalho ininterrupto de equipes da DHPP coordenadas pelos delegados Eliane Moraes e Caio Fernando Albuquerque.

No domingo, 12 de abril, após diligências realizadas em diferentes bairros de Cuiabá, cinco pessoas foram conduzidas à delegacia para prestar depoimento, após os policiai localizarem parte dos objetos roubados da casa da vítima (televisores, caixa de som, aparelhos celulares e roupas). Na casa da irmã de um dos suspeitos do crime foram encontrados um celular e roupas da vítima, queimados para despistar a investigação. Segundo a mulher, os objetos foram deixados na residência pelos dois suspeitos de cometerem o crime, que estavam também com o carro da vítima.

Das cinco pessoas conduzidas, duas delas foram autuadas em flagrante e tiveram a prisão representada pela delegada. “As pessoas que estavam com objetos da vítima tinham conhecimento de que os suspeitos planejavam o cometimento do crime. Quando receberam os objetos dos executores, elas sabiam que eram de procedência da vítima que eles haviam planejado matar”, informou a delegada Eliane Moraes.

Crime

Cássio Rogério foi encontrado morto na noite de sábado, 11 de abril, em sua residência no conjunto habitacional Clóves Vettorato, em Várzea Grande. O corpo tinha 16 perfurações de arma cortante no abdômen e pescoço. Da casa foram levados objetos, roupas, aparelhos eletrônicos e o carro da vítima.

Assessoria/Polícia Civil-MT